Sexta-feira, 30 de Janeiro de 2009

Festas do Concelho de Paredes de Coura - Dia 11 de Agosto de 2008 - Rancho Folclórico Camponês de Bico

Em 2008, comemoraram-se 50 anos de existência do Rancho Folclórico Camponês de Bico, digno embaixador das danças e cantares de antanho de Paredes de Coura e do Alto Minho.

*

No Festival de Folclore Nacional das Festas do Concelho de Paredes de Coura, não foram esquecidas as Bodas de Ouro deste Rancho Folclórico, sendo cantados os "Parabéns a Você" e fazendo votos de muitos mais anos de existência.

*

Merece referência, o brio das gentes de Bico na execução das danças e cantares.  

*

Causou grande sensação a actuação da pequena dançadeira que vemos nas fotos. Com apenas 5 anos provou que isto do "folclore", está para durar!

Terminamos este artigo com a publicação de três vídeos do Rancho Folclórico Camponês de Bico, desejando-lhe muitas felicidades e que continuem a preservar as nossas tradições.

 

 Dança de apresentação

 

 

Dom Solidom

 

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 12:36
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Quinta-feira, 22 de Janeiro de 2009

Festas do Concelho de Paredes de Coura - Dia 11 de Agosto de 2008

Uma vez mais, publicamos uma fotorreportagem daquilo que foram as Festas do Concelho de Paredes de Coura, edição de 2008. Concluímos a série de artigos, com as fotos e vídeos do Festival Nacional de Folclore que encerrou as Festas do Concelho. Esta brilhante mostra de danças e cantares realizou-se no dia 11 de Agosto de 2008, pelas 22:00 no Centro Cultural de Paredes de Coura.

*

*

*

Grupo Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe

– Monção

*

*

Grupo Folclórico de Cantares e Danças “Os Camponeses de Navais” – Póvoa de Varzim

*

*

*

*

Grupo Folclórico de Santa Marta de Portuzelo – Viana do Castelo

*

*

*

*

*

Grupo Folclórico de Santa Marta de Portuzelo – Viana do Castelo

 

(Neste festival também actuou o Rancho Folclórico Camponês de Bico - Paredes de Coura, ao qual dedicaremos um artigo especial)

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 12:48
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

VIII Encontro de Janeiras de Paredes de Coura

Pelo oitavo ano consecutivo, o Município de Paredes de Coura organizou o Encontro de Janeiras, com a participação de instituições culturais, desportivas e sociais do concelho.

No passado sábado, dia 10 de Janeiro, no Centro Cultural de Paredes de Coura, perante numerosa plateia, onze grupos subiram ao palco para entoar os seus cânticos (momentos antes realizou-se o desfile pela Rua de Conselheiro Miguel Dantas).
Registu-se a presença do Grupo de Catequese de Santa Maria de Paredes (Vila); do Sporting Clube Courense (que anualmente percorre as 21 freguesias de Paredes de Coura, durante o mês de Janeiro); e das Associações Culturais de Padornelo, Parada, Mozelos, Vascões, Infesta, Formariz, " A Cividade" de Cossourado, e Rubiães.
Os grupos receberam uma peça de cerâmica alusiva ao Encontro, e no final uniram-se para cantar uma música em uníssono.
Formariz
Infesta
Vila
Parada
Padornelo
Rubiães
Mozelos (e em primeiro plano, o apresentador do espectáculo, professor António Esteves)
Vascões
Cossourado
Sporting Clube Courense
Confraternização entre os grupos participantes
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 15:00
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
| | partilhar

Cântico de Reis e Agradecimento do Grupo de Catequese de Santa Maria de Paredes

Cântico dos Reis – Catequese 2009

 

Música de Luísa Barbosa de Sá
Letra de Amaro Almeida
 
I
 
Mais uma vez reunidos
Para vós vimos cantar
Fazendo nossos pedidos
P`ra catequese ajudar.
 
II
 
Como é de tradição
E também como sabeis
Com esta nossa canção
Vimos-vos cantar os Reis.
 
Refrão
 
Não pedimos para nós
E damos nossas canseiras
Por isso pais e avós
Abri as vossas carteiras.
A vida é dura, sabemos
Não está fácil p´ra ninguém
Mas com o que nós fazemos
Damos um pouco também.
 
III
 
Nesta noite fria e terna
Com grande satisfação
Usamos nossa lanterna
Que é a luz do coração.
 
IV
 
É na quadra de Natal
Quando tudo é cor e luz
Que o bem venceu o mal
Com a vinda de Jesus.
 
Agradecimento:
 
“O grupo de catequese da paróquia de Santa Maria de Paredes, vem por este meio agradecer a todos que gentilmente receberam em seus habitações, o Grupo de Cantares dos Reis composto por catequistas e alguns adolescentes. Foi uma forma de valorizar a tradição, dar as boas-festas, e promover o convívio e a alegria em todos lares cristãos que nos franquearam as portas. Tal como referíamos nas quadras cantadas: "Não pedimos para nós, e damos nossas canseiras..”, ou seja todo o contributo monetário obtido será aplicado em prol da catequese, seja na aquisição de equipamentos ou na promoção das várias actividades que nos propomos realizar ao longo do ano catequético. Não podemos deixar de referir, a enorme gratidão que devemos a Luísa Barbosa de Sá, do lugar de Sobreiro-Padornelo, que nos acompanhou todas as noites e habilmente tocou acordeão acompanhando as nossas vozes.
Certos que o Senhor a todos abençoará, o nosso muito obrigado por todo o apoio, e votos de bom ano.
 
O Grupo de Catequese da Paróquia de Santa Maria de Paredes
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 14:53
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Terça-feira, 13 de Janeiro de 2009

Noticias da freguesia de Paredes de Coura-Janeiro de 2009

CATEQUESE JUNTA DEZENAS À MESA

O grupo da catequese da paróquia de Santa Maria de Paredes realizou a sua festa de Natal, no dia 20 de Dezembro, não faltando, claro, a troca de presentes e a boa mesa que extasia os mais exigentes palatos.
A exemplo do ano transacto, o jantar decorreu no salão polivalente da Escola Secundária, tendo participado dezenas de convivas, entre catequizandos e familiares, catequistas e convidados, com saliência para o presidente da Câmara Municipal de Paredes de Coura.
A presidir esteve, como não poderia deixar de ser, o padre Eurico da Silva Pinto.
Depois de degustado o repasto, houve troca de presentes e actuações teatral e musical a cargo de algumas crianças e catequistas.
 
ASSEMBLEIA DE FREGUESIA
 
Teve lugar no dia 15 de Dezembro, a última sessão ordinária de 2008 da Assembleia de Freguesia de Paredes de Coura.
(estrada do Carvalho Grande)
Foram aprovados por unanimidade o Plano e Orçamento para 2009, estando previstos, entre outros trabalhos: pavimentação e construção de passeios na Estrada do Carvalho Grande ao Lugar da Cotaleira; colocação de calçada portuguesa no Caminho do Outeiro, em Lamamá, e continuação do embelezamento e apetrechamento do parque natural do Penedo das Vistas.
(Rua de Dr. Bernardino Machado)
(estrada de São Sebastião)
Na reunião foi ainda comentado o mau estado do piso e a inexistência de passeios na Rua de Dr. Bernardino Machado, uma das mais concorridas vias da vila, o mesmo sucedendo na Estrada de S. Sebastião, Lugar de Nogueira.
Joaquim Felgueiras Lopes, presidente da Junta, informou a Assembleia da distribuição de cabazes de Natal que a sua autarquia tem vindo a fazer pelas famílias mais necessitadas da freguesia.
 
MELHORAMENTOS E AVENIDA DE CENON COM TRAÇO DESCONTÍNUO
 
Em nome da segurança e a exemplo do que tem vindo a suceder um pouco por toda a freguesia, procedeu-se à colocação de um gradeamento metálico junto a algumas habitações, no Caminho da Amélia dos Portos à Chã da Areia. Para breve, soubemos, a autarquia prevê obra semelhante no Lugar de Codessal.
(largo no lugar de Testo)
Por seu turno, foram retomados os trabalhos de pavimentação, a cargo da Junta de Freguesia, do largo defronte aos balneários do Campo de Jogos do Sporting Clube Courense, no Lugar do Testo.
Referência ainda para a promessa que o autarca Joaquim Felgueiras Lopes recebeu da Câmara, aquando da última Assembleia Municipal, de que, muito brevemente, o traço contínuo da Avenida de Cenon, no sentido Formariz-Vila, será transformado em traço descontínuo. Desta forma, atender-se-ão as reclamações dos automobilistas que diariamente ali se confrontam com dificuldades de ultrapassagem do lento trânsito de pesados que se acumula naquela subida.
(caminho da Rua de Dr. Bernardino Machado ao largo do Toti, no lugar de Sequeirô)
Por fim, alertamos os leitores para a nova sinalética rodoviária que foi implantada no Lugar de Sequeirô. Os condutores deverão agora levar em conta o sinal de sentido único (da Rua Dr. Bernardino Machado até ao Largo do Toti) e o de sentido proibido (na inversa do referido percurso).
 

Publicado no jornal Notícias de Coura, edição n.º 133, 06 de Janeiro de 2009

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 16:21
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Segunda-feira, 12 de Janeiro de 2009

Entrevista do vice-presidente da Câmara Municipal de Paredes de Coura ao Jornal Altominho, n.º 734 (08-01-2009)

António Martins Esteves cumpre o seu terceiro mandato como vereador da Educação na Câmara Municipal de Paredes de Coura e em entrevista ao "AltoMinho" fala da "reacção negativa" quando foi construído o Centro Escolar e que hoje é uma escola "com os melhores resultados". O também vice-presidente do Município fala ainda dos projectos futuros nomeadamente ao nível do pré-escolar e de Creches.
 
Entrevista: Lúcia Soares Pereira
 
AltoMinho - Como vai o sector da Educação em Paredes de Coura?
António Martins Esteves - Temos feito todas as tentativas para que vá bem e temos desenvolvido muitos projectos ao longo destes anos que culminaram no Centro Escolar que temos. O nosso propósito era a concentração do primeiro ciclo num espaço, porque verificamos que ao longo dos anos a população escolar ia reduzindo cada vez mais. Chegamos a ter escolas com um aluno e um professor, o que é inconcebível nos tempos de hoje até pela socialização dos alunos, pelo isolamento e a impossibilidade de colocar em prática projectos pedagógicos consolidados. Fomos trabalhando com os professores, com os pais, autarcas ao ponto de chegarmos à conclusão que deveríamos encerrar as 27 escolas que tínhamos, nas 21 freguesias do concelho. e concentrar todos os alunos numa única escola. Estamos a falar de 324 alunos no ano corrente, um racio de freguesia/aluno muito baixo.
AM - Hoje justifica-se essa opção e construção do Centro Escolar?
AME - Pensamos que sim. Na altura contámos com alguma reacção negativa de alguns agentes. Toda a mudança leva a críticas. As pessoas são receosas pela mudança e nós fomos determinados nesta política e avançamos. Hoje, se quiséssemos voltar à primeira forma, as pessoas já não admitiriam, porque as instalações são óptimas, as crianças têm todo o tratamento personalizado desde que saem de casa até que chegam. Estamos a falar de transportes específicos para o primeiro ciclo, de carrinhas entre 12 e 24 lugares, com vigilantes, alguns dos quais, da Escola Secundária. Há uma junção de alunos com alunos o que nos leva a personalizar muito os transportes. Fazemos a recolha praticamente de porta a porta e a criança chega à escola e só sai dali ao final do dia. Isto não acontecia nas freguesias, porque se o professor faltasse teriam de regressar a casa e poderiam correr perigos. A escola está aberta desde as 8 horas até às 17h30 e há sempre alguém que toma conta das crianças. Para além das actividades lectivas temos as actividades de enriquecimento curricular com vários agentes. As crianças têm o tempo todo ocupado, têm segurança na escola e têm um acompanhamento personalizado. É um sossego para os pais e os meninos chegam a casa quando os pais já estão em casa. É também uma escola com dimensão a nível de alunos e de professores, o que leva a um desenvolvimento de melhores projectos. Estamos num agrupamento em que as pessoas estão mais juntas, não estão isoladas e é, de facto, uma escola que tem dado os melhores resultados. A nossa escola também tem uma unidade de inserção educativa com professores muito empenhados que fazem o acompanhamento permanente de quatro crianças com necessidades educativas muito especiais. O empenho e dedicação daquela gente é formidável.
AM - O Centro Escolar tem a funcionar a vertente de Jardim de Infância?
AME - Temos uma turma de Jardim de Infância (JI). O Centro foi conseguido para duas turmas, mas a Direcção Regional de Educação do Norte (DREN) entendeu que de momento só deveria funcionar uma turma de JI.
AM - É suficiente ou faria falta iniciar uma nova turma?
AME - Se abrisse mais uma turma teríamos crianças para isso. No entanto, neste momento também estamos a reestruturar a rede de pré-escolar. Estamos a falar dos quatro JI da rede pública que ainda temos nas freguesias mais o da vila, mas que vamos reestruturar. Depois temos uma IPSS que também tem pólos nas freguesias e a Santa Casa da Misericórdia que também tem na vila. A nível de pré-escolar temos cobertura a 100 por cento. Sentimos necessidade de reestruturar devido ao número reduzido de crianças por freguesia e que obriga a deslocações.
AM - Em que vai consistir esse reordenamento?
AME - Estamos neste momento a pensar fazer apenas três pólos. Vamos encerrar alguns JI e remodelar instalações desactivadas. Temos uma candidatura já aprovada para esse efeito e brevemente vamos lançar o concurso público para que aproveitemos quer escolas do primeiro ciclo, quer JI já existentes para os ampliar e dar-lhes melhores condições, com sala de acolhimento, refeitório, cantina. Aproveitando as instalações desactivadas é também uma forma de aproveitar património que temos. Vamos fazer três pólos em pontos estratégicos do concelho. Um ficará para a rede pública, na freguesia de Mozelos, ficará um na freguesia de Rubiães e outro em Cristelo. Estes dois últimos está a pensar-se entregar à IPSS, que é o OUSAM (Organismo Utilitário e Social de Apoio Mútuo). O JI da Santa Casa continuará sediado na vila e vamos procurar dar uma resposta, dar melhores condições físicas e dimensão aos próprios JI.
AM - Este projecto está previsto para quando?
AME - Até já deveria estar feito. A candidatura foi aprovada só que a comparticipação do Ministério da Educação (ME) era um pouco reduzida para o projecto que nós concebemos. Tendo colocado este problema aos serviços da DREN foi-nos dito que não havia mais dinheiro e, então, o que fazemos é reformular o projecto. Em vez de fazermos um projecto tão caro, vamos fazer mais barato mas com a mesma qualidade em termos de valências. As valências não reduzem, mas talvez os materiais a usar sejam mais baratos, mais adequados a este tipo de construção. É nesse sentido que estamos agora a reformular e a ver se brevemente lançamos o projecto. Gostaríamos que no início do próximo ano lectivo já tivéssemos isto a funcionar. Vamos ver se o conseguimos.
AM - E no que diz respeito a creches quais são os projectos?
AME - Temos dois projectos comparticipados e já aprovados. Neste momento temos duas creches, uma na freguesia de Mozelos, no Centro Social e Paroquial, e outra na Santa Casa da Misericórdia, instituições privadas. Queremos ter creches na rede pública. A creche para a freguesia de Cosssourado está aprovada, bem como para a freguesia de Castanheira. Estamos a falar de duas zonas onde há alguma actividade industrial e pensamos nestas zonas para que os pais ao irem para o seu local de trabalho deixem as crianças na creche e no final do dia os possam ir buscar.
AM - Qual será a capacidade destas creches?
AME - Será para 25 crianças cada uma. Tínhamos pensado numa terceira creche para a freguesia de Formariz mas não foi aprovada, não foi comparticipada. O que não quer dizer que não a venhamos a fazer, mas temos de ver se conseguimos uma candidatura para tal. Pensamos que com estas estruturas já conseguimos dar uma resposta mais ou menos adequada. Queremos ter uma maior oferta para depois a decisão ser tomada pelas famílias.
AM - E quando entrarão em funcionamento estas duas creches?
AME - Também estamos a falar de recuperação de instalações que estão desactivadas. Vamos reaproveitar a escola de Castanheira, que é muito bonita e fica muito bem localizada. Na freguesia de Cossourado também se trata de uma escola e da sede da Junta de Freguesia. Estamos a pensar colocar a sede da junta na escola e reconverter o espaço da junta em creche, porque também tem lá o Centro Social e Paroquial. Gostaríamos que começasse a funcionar também no início do próximo ano lectivo. É esse o nosso objectivo.
AM - Em Paredes de Coura tem havido um decréscimo da Taxa da Natalidade?
AME - Neste momento, pelos estudos que temos, está estabilizada. Dos anos 70 até aos 90 houve um decréscimo e daí a razão de nos preocuparmos e termos tomado todas estas medidas na área da educação. Neste momento, já começa a sentir-se um ligeiro aumento e isto talvez porque existam mais casais jovens a fixarem-se em Paredes de Coura, o que nos agrada muito.
AM - O primeiro passo para a responsabilidade da autarquia na gestão do sector da educação foi a construção do Centro escolar?
AME - Sim, não tivemos receio e avançámos e nessa altura não havia medidas governamentais para comparticipação e avançámos com dinheiros nossos e, entretanto, é que começaram a abrir as candidaturas. Candidatámo-nos posteriormente e foi um projecto comparticipado, embora num valor bastante reduzido. Estamos a falar de um Centro Escolar que todos os dias nos dá muita despesa, mas que entendemos que é um grande investimento no nosso concelho. Valeu a pena. As crianças sentem-se satisfeitas e felizes. É uma escola com alegria, muito colorida. Há alguns problemas, naturalmente que sim, e no início deste ano lectivo especulou-se muito sobre a falta de pessoal auxiliar. Mas nós também temos regras e não podemos colocar pessoal de qualquer forma. Neste momento a situação está estabilizada e pensamos que com este contrato de execução que fizemos com o ME, em que nos deram possibilidade de contratação de mais auxiliares, que vamos resolver o problema. Nós estamos atentos e também temos a classe do professorado muito motivada para esta situação, o próprio conselho executivo tem sido muito colaborador connosco e há uma acção conjunta onde todos nos empenhamos e penso que conseguimos levar a nau a bom porto.
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 16:34
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Sábado, 10 de Janeiro de 2009

Coura branca de neve - dia 09 de Janeiro de 2009

Freguesia de Cunha

Freguesia de Padornelo

Freguesia de Mozelos

******************************************

Vila de Paredes de Coura

*

 

*

*

*

Avenida de Cónego Dr. Bernardo Chouzal e parte do lugar de Sequeirô

Lugar de Cotaleira

Lugar de Cabanela (foto de Rui André Moreira)

Igreja Matriz de Paredes de Coura

Largo de Hintze Ribeiro

*

Largo do 5 de Outubro

*

*

*

Largo de Visconde de Mozelos

Sinto-me:
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 20:45
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
| | partilhar

Demolição da Cabine da Cotaleira

*

 

Não escondo que é com alguma alegria que anuncio o fim da "cabine" do Lugar da Cotaleira. De facto, como a foto demostra, era um autêntico masmarracho que destoava de toda a paisagem. Assim sendo, esta construção foi demolida e a curva será alargada e nivelada. Para a substituição da cabine foi edificada, uns metros mais abaixo, uma mais moderna mas de dimensões mais reduzidas.

Esperamos que brevemente a cabine eléctrica existente na rua de Frei António de Jesus, próxima da "Casa do Povo",também seja removida e substituída por outra mais moderna.

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 09:21
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

Anúncio do VIII Encontro de Janeiras de Paredes de Coura

Dia 10 de Janeiro de 2009

 

 

Concentração no Largo do Visconde de Mozelos (junto à Câmara Municipal) às 21:00, seguido de desfile pela Rua do Conselheiro Miguel Dantas e apresentação no Centro Cultural de Paredes de Coura
Entrada Livre
Com a participação das Associações Culturais, Escolas, Instituições e Freguesias do Concelho.

 

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 10:40
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

Cantinhos da Vila de Paredes de Coura - 27

Alminhas "da Moreira"

Este nicho encontra-se edificado no lugar de Lamamá, no caminho de ligação ao chamado "largo do Moura". Tal como em quase todas as "alminhas" da freguesia, possuem um pequeno painel de azulejos em cuja pintura se representa o purgatório e Nossa Senhora do Carmo.

Agradecemos ao ilustre membro da Assembleia de Freguesia de Paredes de Coura, Armindo Brito, todas as informações que nos tem fornecido sobre o lugar de Lamamá, mas também sobre episódios da vida courense de outrora. 

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 16:56
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
| | partilhar

.Mais sobre mim

.Pesquisar neste blog

 

.Artigos recentes

. Festas do Concelho de Par...

. XXIV Feira Mostra de Prod...

. Festa da Truta - De 2 a 4...

. Hoje - Mês de Maria - Pro...

. Concerto a Maria pelo Orf...

. Casa de Deus há 54 anos!

. 43.º aniversário do 25 de...

. REALIZAR: poesia | Parede...

. ASSOCIAÇÃO DE PADORNELO D...

. Rezar pelos doentes e pel...

.Arquivos

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Ligações

.últ. comentários

Procurei este nome na internet por mera curiosidad...
Tenho muito péna ver certas alminhas acabar assim
Orgulho de um familiar . Pelo visto a familia e g...
Gosteis desta coberturas de piscinas (http://www.c...
Boa obra do Municipio.
Desculpe troquei o nome, o correto é Miguel do pat...
Olá José, somente agora vi os comentarios no blog ...
Ola Teresa, somente agora visualizei sua mensagem,...
Olá Eduardo,Podemos manter contato pelo email: al...
Gostava de saber se este livro se encontra à venda...

.mais comentados

.Agosto 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.subscrever feeds

blogs SAPO