Quarta-feira, 25 de Janeiro de 2012

Gratidão ao Padre Peixoto

 

Uma vez conhecida a nomeação do padre Fernando Nogueira como novo arcipreste de Paredes de Coura, é ocasião de deixarmos uma mensagem de muita gratidão e reconhecimento ao reverendo padre António de Carvalho Peixoto, pelo seu trabalho enquanto arcipreste desde 10 de Outubro de 1981, data da sua tomada de posse. Foram 30 anos completos de entrega ao trabalho, nada fácil, de coordenar a vida do arciprestado sempre em sintonia com os demais sacerdotes e com o bispo diocesano.

 

O padre Peixoto é natural de Rio Covo, do concelho de Barcelos, onde nasceu a 25 de Outubro de 1940. Estudou nos seminários arquidiocesanos de Braga, sendo ordenado sacerdote no ano de 1966. Foi nomeado pároco de São Miguel de Porreiras e Santa Maria de Insalde, e alguns anos mais tarde, em 1975, responsável pela comunidade paroquial de São Pedro de Castanheira. Em Paredes de Coura desempenhou várias funções directivas de onde destacamos o cargo de provedor da Santa Casa da Misericórdia, na década de 80 do século passado.

 

Dono de um esmerado sentido de humor, sempre com um sorriso e um carinho para oferecer, muito amigo do seu próximo, é assim que vemos o padre Peixoto.

 

Nesta hora de despedida do cargo de arcipreste, fique com a certeza que o seu múnus pastoral, enquanto responsável máximo do arciprestado, foi frutuoso, e receba os mais vivos cumprimentos do NC.

 In Jornal Notícias de Coura, 24 de Janeiro de 2012

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 17:01
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Sexta-feira, 21 de Outubro de 2011

Fotorreportagem das Bodas de Prata Paroquias do Padre Eurico - 1

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Fotos de Mário Pedro Sousa
 

"Foi com toda a pompa e circunstancia que no passado dia 12 de Outubro a comunidade paroquial de Santa Maria de Paredes comemorou o 25.º aniversário do padre Eurico como pároco da Vila.

Já em tempos dissemos nestas páginas que administrar uma paróquia com a dimensão da de Santa Maria de Paredes, não é fácil, mas que o padre Eurico, grande reformador, será lembrado para sempre como um pastor que deixou obra, tanto a nível material, como espiritual, e que os seus paroquianos acompanhá-lo-ão nessa missão. Assim sendo, não é de espantar a multidão que o aguardava junto ao escadório da Matriz, cerca das 20 horas, onde principiaram os actos festivos com o sacerdote a vestir os paramentos usados na sua Missa Nova e as saudações por parte do presidente da Junta de Freguesia bem como do edil da Câmara Municipal, sendo destacado o bom relacionamento institucional e pessoal com o homenageado. Refira-se a presença de todos os sacerdotes do arciprestado courense; de Monsenhor José Sousa, pároco de Ponte de Lima; vereadores a tempo inteiro; chefe de gabinete do presidente da Câmara; membros da Assembleia e Junta de Freguesia da Vila; direcção, comando, quadro de honra e corpo activo dos Bombeiros Voluntários; presidente da ADASPACO, Associação Cultural de Paredes de Coura (Grupo Etnográfico) e Associação Cultural de Lamamá, família do padre Eurico, grupo de catequese, grupo coral de Santa Maria de Paredes e Grupo Coral Juvenil que solenizaram a Missa de Acção de Graças pelos 25 anos de entrega, logo de amor!

Durante a cerimónia vários foram os momentos de homenagem e recordação, destacando-se o ofertório solene e a visualização de um filme com imagens e vídeos da “entrada” na paróquia há 25 anos atrás, bem como dessa altura até aos dias de hoje. No final foi descerrada uma lápide onde se registou a efeméride, fazendo todo o sentido este preito uma vez que pelo menos de há 100 anos até agora o padre Eurico foi o único a completar 25 anos de administração paroquial.

Terminados os actos religiosos, seguiu-se um convívio no salão paroquial onde não faltaram a boa disposição e a alegria. Na ocasião o presidente dos Bombeiros Voluntários anunciou a nomeação oficial do padre Eurico como Capelão da Associação Humanitária.

Concluindo, disse-se de viva voz que todas as homenagens foram merecidas, e que se espera estar aqui daqui a 25 anos a noticiar as suas Bodas de Ouro como pároco. Bem-haja, nosso caro amigo."

 in Jornal Notícias de Coura, 18 de Outubro de 2011. Artigo de Gorete Rodrigues

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 22:36
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Quinta-feira, 27 de Janeiro de 2011

RESENDE - PADRE ALFREDO, ILUSTRE FILHO DA TERRA

 

A freguesia de Resende tem orgulho nos seus filhos mais dilectos. Entre eles está o padre Alfredo Domingues de Sousa, que embora nascido em Cunha é um filho adoptivo de Resende por mor de aqui ter sido criado e esta ser a freguesia natal de seu pai. O padre Dr. Alfredo Domingues de Sousa, apesar de ainda jovem, destaca-se pelo desempenho das mais variadas funções a nível diocesano. Durante o último período de romarias no arciprestado de Paredes de Coura pudemos vê-lo a presidir a algumas cerimónias religiosas, proferindo marcantes homílias sem nunca abandonar a maneira simples de comunicar, simplicidade que, de resto, é o grande segredo dos grandes comunicadores. Como capelão da Real Irmandade de Nossa Senhora da Agonia de Viana do Castelo, vimo-lo na última edição dessa romaria, considerada a maior de Portugal, ao lado do novo bispo diocesano, de quem estamos certos, será um dos seus melhores conselheiros, pois conhece bem a realidade de Viana do Castelo. Em 1973, tinha 6 anos de idade, emigrou com a mãe para França, onde já se encontrava seu pai desde 1967. De lá regressou em 1982, tendo estudado em Coura até ao 9.º ano e completado o ensino secundário nos Arcos de Valdevez. O ingresso no Seminário de Braga deu-se em 1989. Do seu perfil biográfico, destacamos o cargo de reitor do Seminário Diocesano de Viana do Castelo, a função de director da Escola Superior de Teologia e Ciências Humanas, a vice-presidência do Instituto Católico de Viana. È ainda responsável do Serviço Nacional da Pastoral do Ensino Universitário em Viana do Castelo e Vigário Episcopal para a Cultura e Ensino.

In Jornal Notícias de Coura, 25 de Janeiro de 2011

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 15:37
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Quinta-feira, 8 de Abril de 2010

O Padre e a Obra

Padre Eurico da Silva Pinto

Administrar uma paróquia com a dimensão da de Santa Maria de Paredes, não é fácil. Há 17 anos que o padre Eurico Pinto é o pastor da vila, acumulando com a vizinha paróquia de S. Salvador de Resende. Natural de Ponte de Lima, é um grande bairrista, chegando a pertencer à comissão que organiza as tão conhecidas Feiras Novas. Foi também na Igreja Matriz da Vila mais antiga de Portugal que cantou Missa Nova. Em Braga, cidade dos arcebispos, fez os seus estudos nos seminários, que lhe deram a formação para exercer o sacerdócio. Em Paredes de Coura e Resende, será lembrado para sempre como um pastor que deixou obra, tanto a nível material, como espiritual. Grande reformador, tem sido durante a sua administração que todas as capelas da freguesia têm sido restauradas, algumas ampliadas, dotadas das melhores alfaias religiosas e tudo quanto confere aquele grau de solenidade necessário, ou não tivesse o nosso sacerdote lidado de perto com os arcebispos, onde o rigor e a disciplina imperam. Foi há uns anos que, fruto do interesse e do bairrismo de muitos, a Capela da Sra. das Neves, no Lugar de Santa, se manteve em solo da paróquia, visto o seu antigo proprietário a ter vendido e já se estava a tratar de a reconstruir em Ponte de Lima. Através de uma doação, a capela, que está no lugar onde se supõe ter sido a primeira Matriz da Vila, ficou no nosso solo, foi reconstruída e hoje pode ser admirada e visitada por todos, formando um belo conjunto arquitectónico com o cruzeiro recentemente restaurado pela Junta de Freguesia. Foi ele o grande impulsionador, muito embora não fosse Capelão, das obras do Templo do Divino Espírito Santo, onde o restauro deixou à vista todo o esplendor e beleza dos seus interiores. Também a Igreja Matriz tem sofrido obras de melhoramento e apetrechamento, e por conhecimento pessoal sei que há vários sacerdotes que a têm visitado para levarem algumas ideias para as suas paróquias. Para a história desta Igreja Matriz fica o regresso da imagem da padroeira, Santa Maria de Paredes, ao seu templo, tendo sido colocada desde então no altar-mor por cima do sacrário. Nesta parte da igreja também fica aquela bonita imagem de Cristo Crucificado, outra obra de arte trazida pelo reverendo pároco para esta sede de arciprestado.

Já leccionou em terras courenses e tem feito parte anualmente da Comissão de Festas de Paredes de Coura, onde também já deixou um cunho seu: os magníficos coretos construídos nas Oficinas Municipais foram ideia sua. Também já pertenceu ao conselho fiscal da Associação Cultural Recreativa e Desportiva de Paredes de Coura. Recentemente, o Padre Eurico Pinto teve também a seu cargo, provisoriamente, a paróquia de S. Pedro Fins de Parada, onde todos ficaram satisfeitos com o seu trabalho. Foi admirável o afluxo de crianças e gentes daquela paróquia na procissão das Festas do Concelho, que voltou a ter a magnificência de tempos passados. Justa homenagem prestou-lhe a Junta de Freguesia, no corrente ano, pelo seu trabalho e dedicação à paróquia. Está em construção o Centro Paroquial, que será também uma espécie de Casa Sacerdotal do Arciprestado, para o qual tem congregado os mais variados apoios e esforços. Já se fizeram cortejos, num dos quais o reverendo citou Fernando Pessoa: “ Deus quer, o homem sonha, a obra nasce “. A obra já nasceu, mas ainda não está acabada, muito embora já se utilize o rés-do-chão para as sessões da catequese e para espectáculos. Receptivos à necessidade de apoiar esta ideia estiveram os organizadores do habitual Passeio Todo-o-Terreno “Rota das Trutas“, sendo que este ano, os lucros reverterão para este edifício. Muito mais haveria para contar, mas o essencial está dito. O padre Eurico Pinto há-de continuar a sua obra material e espiritual. E os seus paroquianos acompanhá-lo-ão.

in Jornal Notícias de Coura, edição n.º 14, 23 de Dezembro de 2003

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 21:22
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Sexta-feira, 19 de Fevereiro de 2010

Conferências de reflexão do Arciprestado de Paredes de Coura

O Arciprestado de Paredes de Coura está a organizar conferências de reflexão para todos sobre o sentido do Sacerdote na vida da Igreja e do Mundo. Participem todos nesta iniciativa, pela celebração do Ano Sacerdotal.
 
Ano Sacerdotal - “ENCONTRO(S) COM O PADRE”
 
Salão Paroquial da Vila de Paredes de Coura
 
26 de Fevereiro de 2010 | 20:30
“Os meus encontros com sacerdotes”
Doutor Luís Silva Pereira, Professor Universitário
 
26 de Março de 2010 | 20:30
“Leigos e Sacerdotes – Uma perspectiva de comunhão”
Dr. Elias Couto (Adjunto do Secretário Nacional do Apostolado da Oração)
 
23 de Abril de 2010 | 21:00
“Sacerdócio e Eucaristia”
Padre Dr. Dário Pedroso (Sacerdote Jesuíta)
 
Organização: Arciprestado de Paredes de Coura
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 15:37
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Quarta-feira, 23 de Setembro de 2009

Bodas de Prata Sacerdotais do Padre Eurico Silva Pinto

No passado dia 2 de Setembro comemoraram-se os 25 anos da Ordenação Sacerdotal do Padre Eurico da Silva Pinto, natural de Ponte de Lima, pároco de Santa Maria de Paredes, e Divino Salvador de Resende, no arciprestado de Paredes de Coura. A data foi assinalada com a celebração de uma missa comemorativa das “bodas de prata” na Igreja Matriz de Paredes de Coura. No ofertório solene, para além do pão e do vinho, foram entregues alguns presentes assinalando a efeméride. Para além dos grupos pertencentes às paróquias de Santa Maria de Paredes e Divino Salvador de Resende (Comissões Fabriqueiras, Catequistas, Grupos Corais), também as autarquias locais (Câmara Municipal e Juntas de Freguesia), os Bombeiros Voluntários e vários paroquianos quiseram presentear o reverendo pároco, associando-se à apresentação dos dons e das oferendas. A eucaristia foi solenizada pelos grupos corais das duas paróquias.
À cerimónia também não faltou a família do sacerdote, onde se destacava o pai do presbítero que conta 97 anos.
*
*
*
*
No final realizou-se um lanche no salão paroquial onde não faltaram momentos de convívio e de união entre as duas paróquias e o seu pároco.
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 12:21
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
| | partilhar
Sexta-feira, 1 de Junho de 2007

Recordando o ilustre padre Clemente Ramos

 

Quando no passado dia 7 de Abril, actuou no Centro Cultural de Paredes de Coura o Orfeão Universitário do Porto, fui alertado para uma anterior ligação desta instituição académica a Paredes de Coura. Falaram-me de uma passagem por nossas terras há algumas décadas atrás, e que já nessa altura se falou num courense que esteve ligado aos primeiros tempos do então Orfeão Académico do Porto. Depois de algumas consultas, a minha dúvida dissipou-se, e eis que me deparo com uma figura que há algum tempo vinha a estudar e admirar: Padre Dr. Clemente Ramos. Sabia que tinha nascido no Lugar de Casalteiro, em Insalde, a 25 de Março de 1885. Aprofundei um pouco a investigação, e é isso que vos trago aqui num pequeno resumo, da sua vida, e especialmente da sua ligação ao Orfeão. Clemente Ramos tirou Teologia e Direito Canónico na Universidade Gregoriana de Roma, e aí se ordenou, em 14 de Março de 1908. Após o seu regresso, regeu aulas de Teologia no Seminário de Braga, trabalhando seguidamente nas Dioceses de Portalegre, Porto (época do Orfeão) e Évora, onde nesta última, exerceu o professorado de Teologia. Voltando a Paredes de Coura, foi pároco da Vila e arcipreste. Aqui faço uma pausa, pois como é costume consultei a minha enciclopédia viva particular, minha avó Helena, que recordou o sacerdote como sendo uma pessoa muito educada, que visitava a nossa casa da Calçada pontualmente. A grande dúvida foi saber se foi ele quem a casou, já não se lembra, mas foi no ano do seu matrimónio (1946), que o sacerdote procedeu ao lançamento da primeira pedra da nova Igreja Matriz. Esta obra só se iniciaria em Maio de 1958, sendo pároco da Vila, Nunes de Abreu, e, a 3 de Agosto de 1959 deu-se a abertura da primeira pedra por conveniência, sendo mudada para o Arco Cruzeiro. A pedra continha moedas de cada espécie (em circulação-1946), sendo que o Dr. Clemente voltou a colocá-las de novo na dita pedra, e na sua presença foi cimentada. Em 1947, foi nomeado capelão do Asilo Soares Pereira, nos Arcos de Valdevez. Justamente neste concelho, encontramos alguns episódios da sua vida, pois no Santuário de N. Sra. da Peneda, na sua romaria, pregou durante mais de 30 anos seguidos, era um brilhante orador sagrado. A ele também se devem as músicas do terço, tradicionalmente cantado na Peneda, como se vê possuía notáveis recursos musicais, daí não é de espantar a regência artística do Orfeão da Universidade do Porto e do Seminário de Évora. Depois da permanência por solo arcuense, tornou ainda a trabalhar para a Arquidiocese de Évora, onde também foi professor de Moral no Liceu. Em 1968 passou a residir no Centro Paulo VI, em Darque e, depois, no Hospital de Santa Cruz, de Braga, onde faleceu tendo tido exéquias solenes na Igreja de Santa Cruz, presididas pelo arcebispo D. Francisco Maria da Silva (curiosamente foi ele, então bispo-auxiliar, que a 5 de Maio de 1963, inaugurou a nova Igreja Matriz da Vila). Os seus restos mortais repousam no cemitério paroquial de Insalde. Conhecida a sua biografia, vamos resumidamente falar da ligação ao Orfeão. O Orfeão Universitário do Porto foi fundado em 6 de Março de 1912, cerca de um ano após a criação da Universidade do Porto. De 1922 a 1924 assume o cargo de Director Artístico do Orfeão. Seriam dos melhores anos do Orfeão e da Tuna (dirigida por Modesto Osório), pois nesta altura entre outras o grupo actuou no país irmão, “o escopo da longa e cuidadosa preparação do coral, agora sob a direcção do Dr. Clemente Ramos, era uma excursão a Espanha, pelo mês de Maio, com récitas e um passeio a Toledo”. Foram tempos de “Coroação do Orfeão e Tuna Académica por terras de Madrid e Galiza em que se glorificaram as figuras do Dr. Clemente Ramos e Dr. Modesto Osório”. A 14 de Maio de 1922 foram recebidos pelo monarca espanhol, que lhes dirigiu palavras de elogio. Agora falo de um episódio curioso: a Tuna e o Orfeão resolveram dar uma récita ao ar livre num jardim de Madrid, sendo que a bilheteira acusou uma receita de milhares de pesetas, por unanimidade decidiu-se que o dinheiro fosse entregue às autoridades madrilenas para o distribuir pelos pobres. O contentamento e admiração das gentes daquela cidade foi tanto que “alguns componentes deste grupo musical tiveram de andar acompanhados para que não os raptassem”. Enfim, foi uma jornada triunfal. Em 1922, Dr. Clemente discursa na receptação do Norte aos aviadores Gago Coutinho e Sacadura Cabral. Mas os componentes do Orfeão eram reconhecidos, e numa reunião em 1923, deliberaram homenagear Clemente Ramos, que recebeu um passe dos caminhos-de-ferro, de segunda classe, de Espinho (bem me dizia o falecido Sr. Gomes de Castro que Clemente Ramos foi morador em Espinho) ao Porto, e ainda, uma carteira artística contendo um cheque de mil escudos e um álbum com o nome, impressões e terra natal de cada orfeonista. A direcção da associação, por sua vez, em assembleia-geral de 28 de Novembro de 1923, propôs que ao Dr. Clemente fosse concedida a categoria de sócio honorário, resta referir que a proposta foi aprovada por aclamação. Aqui fica alguma da biografia de um grande e ilustre filho de Insalde, logo de Paredes de Coura, feita com muito gosto e admiração, ficará por aqui a memória ao padre Dr. Clemente Ramos?

 

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 08:32
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (10) | Adicionar aos favoritos
| | partilhar

.Mais sobre mim

.Pesquisar neste blog

 

.Artigos recentes

. Gratidão ao Padre Peixoto

. Fotorreportagem das Bodas...

. RESENDE - PADRE ALFREDO, ...

. O Padre e a Obra

. Conferências de reflexão ...

. Bodas de Prata Sacerdotai...

. Recordando o ilustre padr...

.Arquivos

. Novembro 2017

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Ligações

.últ. comentários

QUEM EXISTE E AINDA VIVE EM PAREDES DE COURA SÃO O...
SIM. QUEM ESTA A RESPONDER É UMA PRIMA QUE TAMBEM ...
Procurei este nome na internet por mera curiosidad...
Tenho muito péna ver certas alminhas acabar assim
Orgulho de um familiar . Pelo visto a familia e g...
Gosteis desta coberturas de piscinas (http://www.c...
Boa obra do Municipio.
Desculpe troquei o nome, o correto é Miguel do pat...
Olá José, somente agora vi os comentarios no blog ...
Ola Teresa, somente agora visualizei sua mensagem,...

.mais comentados

.Novembro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30

.subscrever feeds

blogs SAPO