Quinta-feira, 23 de Julho de 2020

Até um dia, Zé da Marnota!

107924341_678555909397179_5878375945245605778_n.jp

 

Há artigos que são dolorosos de redigir, este é um deles… Não por dificuldades de escrita ou de pensamento, mas sim porque nos vamos referir a alguém que nos foi muito próximo e já não está, fisicamente, entre nós. É desta forma agridoce que noticiamos o desaparecimento do mundo dos vivos, no passado dia 12 de junho de José Cândido Chouzal Nogueira, o nosso tão querido e amigo “Zé da Marnota”. Marnota, esse lugar/quinta de Formariz, sua terra natal onde nasceu em 12 de março de 1941, filho de Esmeraldo de Jesus Alves Nogueira e de Maria Cristina Chouzal. Nogueira, apelido que nos indica a sua ascendência ilustre, pois descendia do 1.º Visconde de Mozelos, e Chouzal sobrenome também sobejamente conhecido neste rincão, com origem no lugar paredense de Santa. Claro que nunca vimos,nem ouvimos, o Zé da Marnota puxar dos galões devido à linhagem, pelo contrário, era na simplicidade que ele estava bem, e sempre se pautou por valores de igualdade nos mais variados campos.   

20 anos ACRDPC 074.jpg

 

Aquando da sua despedida, foram centenas ou courenses, e não só, que se associaram à dor da família enlutada. Com as medidas restritivas de participação em cerimónias fúnebres, falamos obviamente de todas as mensagens de condolências registadas nas redes sociais, onde todos recordavam a fineza de trato, o respeito, a educação, a simplicidade, o grande sentido altruísta que caracterizavam a sua maneira de ser.

Zé da marnota.JPG

 

Também nós NC, estamos de luto, uma vez que José Cândido Chouzal Nogueira foi sócio-fundador da Azevinho - Cooperativa Para A Promoção Cultural de Paredes de Coura, logo também deste periódico. Mas não se pense que esta é a primeira ligação que teve com a imprensa, no já longínquo ano de 1975, mais precisamente em 03 de janeiro, foi publicado o primeiro número do jornal “Coura Livre”, quinzenário regionalista e noticioso, do qual era director José Cândido Chouzal Nogueira. No último dia de 1978 seria publicada a última edição do Coura Livre, e como devem entender, este período assinala os acontecimentos dos primeiros anos da vida democrática a nível concelhio.

feriadomunicipal2005 007.JPG

HPIM1230.JPG

 

Digitalizar0028.jpg

P8100600.JPG

P8100605.JPG

 

Por falar em período democrático, José Cândido Chouzal Nogueira integrou a Comissão Administrativa da Câmara Municipal de Paredes de Coura, presidida por Armando Bernardino Figueiredo no pós 25 de Abril, em 1975. Curioso, um empregado de escritório, aos 34 anos, assumir a função de vogal na Câmara Municipal, só demonstra que o Zé era querido pela população (recordamos que esta comissão foi votada e decidida no salão do antigo quartel dos bombeiros). Nas listas do Partido Socialista, onde sempre militou José Cândido Chouzal Nogueira, foi candidato vencedor à vereação, nos 2.º, 3.º, 4.º e 5.º mandatos do presidente José de Sousa Guerreiro, ou seja nas eleições autárquicas de 1979, 1982, 1985 e 1989. De igual forma, acompanha o presidente Pereira Júnior nos seus 1.º, 2.º e 3.º mandatos, que resultaram das eleições autárquicas de 1993, 1997 e 2001. Sempre na sombra, por sua opção, o Zé tinha um jeito especial de estar na política, muito fiel aos seus pares, e a ele devemos ,pessoalmente, muitos ensinamentos. Soube, variadas vezes, escutar mais do que falar, e agir mais do que falar. Como alguém escreveu nas redes sociais:” O concelho perdeu um dos grandes autarcas em tempo de democracia. Tinha nele uma confiança ilimitada. Sempre cordial, serviu a todos com uma capacidade de trabalho inigualável. Grande a nossa perda.”

10259264_1608871246004245_3101685021490606531_o.jp

 

P1010238.JPG

P1010296.JPG

P1010390.JPG

P1010409.JPG

P1010522.JPG

P1010728.JPG

P1010779.JPG

Na função de autarca temos de destacar a sua participação na Comissão de Festas do Concelho, a que presidiu por vários anos. Eram outros tempos, em que se tinha de dar o corpo ao manifesto, fazer peditórios, montar todas as estruturas, mas que resultavam num brilhantismo sem igual. Quantas horas, quantas noites perdidas…, mas quanta alegria, quanto bairrismo, quanta cidadania por ele eram demostrados!

1 022.jpg

 

José Cândido Chouzal Nogueira foi também, durante alguns meses, presidente do Conselho de Administração da ADEMINHO/EPRAMI.

 

O seu amor por Paredes de Coura era, sem dúvida, desmedido e colocava a nossa terra acima de tudo mais, se assim não fosse, ao longo do seu percurso, não teria feito parte de tantas instituições e coletividades concelhias.

P7312117.JPG

 

Homem religioso, sempre recatado, foi muitas vezes a alma mater de vários projetos e concretizações nesse campo. Não tinha vergonha de assumir publicamente a sua Fé, e vestia uma opa ou transportava alguma alfaia litúrgica durante as procissões, grande exemplo. A comunidade paroquial de São Pedro de Formariz que o diga, ele estava sempre presente. Já muito debilitado devido à doença que o acometeu, ainda ano passado assistiu à passagem da procissão da Sra do Livramento, de quem tinha muita devoção. O Zé da Marnota foi um grande trabalhador da Confraria, fazendo parte de várias administrações, e deixando obra bem visível, sempre com o máximo bom gosto. Também por variadas vezes, ajudou na realização da festa da Sra da Purificação, a Sra que se venera no Monte de Irijó. E quantos trabalharam com ele, sempre num espírito harmonioso, devido em grande parte à sua característica de cativar os que o rodeavam.

 

Devido à ligação da família Nogueira à devoção a Nossa Senhora da Pena em Mozelos, foi por várias vezes juiz da festa da padroeira do concelho.

 

104017525_3140479266017430_1992202398372206721_n.j

 

A sua terra natal também contou com a participação dele no campo desportivo. Recordamos o seu desempenho como futebolista no Formariz Atlético Clube, e depois como dirigente nunca chegando, por vontade própria (o Zé era assim) a ser presidente da direção. Quantas episódios vividos no Campo do Côto… “É a lei do funil, sr. árbitro” vociferava ele, através justamente de um funil, alto e bom som, quando não lhe agradava alguma decisão do juiz da partida. Em 2018, aquando da participação de Formariz nas festas do concelho, lá estava o Zé da Marnota a representar-se a si mesmo!

  

A nível desportivo, fez parte ainda de alguns corpos sociais do Sporting Clube Courense, chegando a ser presidente da direção de 1973 a 1975, os primeiros anos de filiação do SCC na Associação de Futebol de Viana do Castelo.

zedamarnota.jpg

 

Lembraremos para sempre o Zé da Marnota no antigo escritório da Empresa de Transportes Courense, onde trabalhava, situado na Rua Heróis do Ultramar. Subindo as escadas ingremes de madeira, lá nos esperava sempre com um sorriso e com dois dedos de conversa. O Zé era um diplomata, sabia bem que não é com vinagre que se apanham moscas.

ETC.jpg

Depois da tão merecida reforma, passou a dedicar-se a tempo inteiro aos seus clientes, pois era representante de uma companhia de seguros, e à gerência do Comércio de Motociclos Courense (fundado em 1981).

 

Resta-me dizer que o Zé da Marnota foi, tal como muitos dos jovens do seu tempo, combatente no Ultramar, mais precisamente em Moçambique.

 

E agora o mais importante, a família, por quem empreendeu toda a dedicação como é obvio. Era casado há 45 anos com Aurora Barbosa Nogueira, enfermeira aposentada, e pai da Patrícia e do Pedro. Avó da Gabriela, do Nuno, da Filipa e da Inês e sogro de Filipe Alves e Gorete Nogueira. A história do Zé tem assim continuidade!

P1010300.JPG

 

Zé, falamos muito vezes deste momento da despedida, como seria e como estarias preparado. Foste um cidadão exemplar, era bom que fossemos todos assim. Tinhas um coração enorme, viverás para sempre nos nossos! Descansa em paz AMIGO.

 

in Jornal Notícias de Coura, 23 de junho de 2020, edição 389

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 15:41
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
partilhar

.Mais sobre mim

.Pesquisar neste blog

 

.Artigos recentes

. Festas do Concelho em ban...

. Até um dia, Zé da Marnota...

. Recortes de antanho - XII...

. Cantinhos da Vila de Pare...

. Cantinhos da Vila de Pare...

. Cantinhos da Vila de Pare...

. Recordar - Incêndio do al...

. Cantinhos da Vila de Pare...

. Cantinhos da Vila de Pare...

. Peregrinação a São Bento ...

.Arquivos

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Março 2020

. Junho 2019

. Maio 2019

. Novembro 2017

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Ligações

.últ. comentários

Boa tarde. Alguém sabe quem fez a sinalética em ma...
Bom dia.A minha mãe tem 85 anos e recorda-se que n...
Boa noite podiam me dar algum contacto da confrari...
QUEM EXISTE E AINDA VIVE EM PAREDES DE COURA SÃO O...
SIM. QUEM ESTA A RESPONDER É UMA PRIMA QUE TAMBEM ...
Procurei este nome na internet por mera curiosidad...
Tenho muito péna ver certas alminhas acabar assim
Orgulho de um familiar . Pelo visto a familia e g...
Gosteis desta coberturas de piscinas (http://www.c...
Boa obra do Municipio.

.mais comentados

.Agosto 2020

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.subscrever feeds

blogs SAPO