Sábado, 20 de Fevereiro de 2010

Cortejo Etnográfico 2009 - Castanheira

 

*

*

*

*

*

*

Um serão à moda antiga, onde não faltou a cozedura da broa de milho, foi o tema representado pela freguesia de Castanheira.

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 22:28
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010

Cantinhos da Vila de Paredes de Coura - 35

Cruzeiro situado no lugar de Santa, junto à Capela de Nossa Senhora das Neves

*

*

Mais inclinado do que a Torre de Pisa, e com algumas peças que o compunham completamente partidas, este cruzeiro foi restaurado em 2003 pela Junta de Freguesia de Paredes de Coura. Para além de trabalhos de limpeza e montagem do cruzeiro, foi realizado um pequeno desaterro e posterior calcetamento dessa zona, ampliando assim o pequeno largo defronte da Capela de Nossa Senhora das Neves.

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 12:31
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Terça-feira, 16 de Junho de 2009

GASTRONOMIA COURENSE NO CARDÁPIO TURÍSTICO

PROMOÇÃO MINHOTA E 20 ANOS DE VILAÇA

*

*

Maio assinalou 20 anos de gerência de Manuel Vilaça Pinto no restaurante “O Conselheiro” da vila de Paredes de Coura. Feliz coincidência trouxe às mãos do mestre e à mesa do conhecido santuário gastronómico, no dia 20, o almoço de encerramento da iniciativa “Fim-de-Semana-Gastronómico”, actividade sob a alçada da Entidade de Turismo do Porto e Norte de Portugal e das autarquias que fizeram dos seus concelhos a capital da cozinha minhota durante os primeiros meses de 2009.

*

 

O último “Fim-de-Semana-Gastronómico” do périplo minhoto teve lugar em Paredes de Coura e chamou à nossa vila, para um balanço da iniciativa, responsáveis da Entidade de Turismo, governador civil de Viana e vários autarcas minhotos. Depois de dar nota dos 353 restaurantes que aderiram à iniciativa, Melchior Moreira, presidente da entidade responsável pela promoção turística da região, afirmou que pretende, já no próximo ano, alargar esta actividade gastronómica a todos os concelhos que integram a Turismo do Porto e Norte de Portugal e privilegiar épocas de menor fluxo turístico, iniciando-a em Outubro e culminando em Abril com uma feira de gastronomia do Norte.

*
*
Paredes de Coura, capital da gastronomia minhota por um fim-de-semana, deu a provar nas várias unidades restaurativas aderentes à iniciativa a truta do rio Coura e os tradicionais formigos. Acreditamos que, de futuro, outros pratos típicos poderão ser acrescentados ao cardápio do “Fim-de-Semana Gastronómico”. Desde logo, aqueles que mestre Vilaça Pinto, pioneiro na aliança das letras aos sabores, recuperou da obra literária de Aquilino Ribeiro, como o “Cabrito dos Montes de Padornelo”. Sem esquecer, claro, o histórico “Bacalhau à Miquelina” da já mítica sala de restauração de Paredes de Coura.
*
*
À lista poderemos juntar também os produtos confeccionados com o milho, esse cereal que não por acaso compõe o nosso brasão, como são os casos da broa, do bolo do tacho, dos biscoitos, da padeca de Padornelo e das papas de Coura.
Defensor de longa data da cozinha genuinamente minhota, Vilaça Pinto seria seguramente um bom conselheiro na hora de revitalizar o cardápio gastronómico da entidade promotora da iniciativa. À laia de um aceno de parabéns a Vilaça Pinto pelos seus 20 anos ao serviço do bom nome de Paredes de Coura, impondo-se igualmente uma palavra de reconhecimento a todas as unidades restaurativas courenses que se preocupam com o rigor das suas cozinhas, incluindo essa verdadeira instituição que vem das profundezas do século vinte e dá pelo nome de “Miquelina, deixamos um excerto de “O Minho Pitoresco”, dá década de oitenta de Novecentos: “Constituem um alimento e são afamadas as papas de Coura, pela pureza do magnífico leite que nelas se emprega; são feitas com a farinha do milho-miúdo, e lançadas depois em açafates forrados por alvos guardanapos, enviam-nas os Courenses como um mimo às pessoas das suas relações, muitas vezes mesmo às de fora do concelho”.
Mestre Vilaça Pinto, vamos recuperar as papas de Coura?
Artigo publicado no Jornal Notícias de Coura, n.º 143, de 2 de Junho de 2009

 

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 16:41
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Sexta-feira, 12 de Junho de 2009

Artigo de Marta Caldeira (Correio do Minho) sobre a Feira Mostra de Produtos Regionais

 

Paredes de Coura: Milhares de visitantes revivem tradições antigas
 
Paredes de Coura, terra rica em paisagens e tradições, vai revivê-las em mais uma edição da Feira Mostra, que se realiza esta semana e promete atrair milhares de turistas e visitantes.
Os melhores produtos confeccionados à moda antiga vão ser servidos durante o certame, cujo programa ao som das concertinas e dos cantares ao desafio, dos bombos e dos arraiais, dá por garantida a animação.
A primeira edição da feira surgiu com um serviço da autarquia, denominado ‘Educação de Adultos’ - uma formação que culminou com a organização e realização da primeiríssima Feira.
Foi precisamente no âmbito dessa formação que se realizou o primeiro certame - cujo êxito junto da comunidade foi tal que acabou por ter continuidade nos anos seguintes, vingando enquanto meio de atracção turística e adquirindo, actualmente, os contornos da tradição.
Mas desde a primeira hora, houve sempre uma preocupação em todas as edições: “promover os produtos da terra”, diz António Esteves, vereador da Câmara Municipal de Paredes de Coura, sublinhando que “essa continua, ainda hoje, a ser a grande finalidade da Feira”.
No fundo, a Feira Mostra é, também, “uma forma de reviver aquilo que sempre caracterizou Paredes de Coura e as suas gentes, demonstrando a sua forte ligação ao mundo agrícola”, resumiu o responsável.
Paredes de Coura sempre foi vulgarmente conhecida em território minhoto, como ‘o celeiro do Minho’ - tal era a sua forte ligação à agricultura, destacando-se, sobremaneira, no cultivo do milho.
“Infelizmente, hoje, a agricultura está praticamente desactivada”, apontou o vereador.
Para contrariar a desertificação nasceu a Feira Mostra, com o ímpeto de regressar ao passado e recuperar as tradições courenses, gastronómicas e artesanais.
 
Centro Interpretativo promove paisagem courense
 
O Centro de Estudo e Interpretação Ambiental (CEIA), no Lugar de Chã de Lamas, em Vascões, Paredes de Coura - que está integrado na Paisagem Protegida - é um dos grandes investimentos realçados por António Esteves, vereador da autarquia courense, considerando-o um óptimo ‘laboratório’ para experiências e visitas de estudo.
“O projecto passou pela recuperação da antiga escola da freguesia, albergando agora uma cantina e refeitório para receber excursões”, salientou o responsável.
Mas o projecto recuperou, também, a ‘residência do professor’, disponibilizando camaratas com capacidade para 40 utentes, além de seis camas singulares.
Ao lado destas duas valências, foi erguido um edifício de raiz, com um laboratório para experiências e um auditório para 50 pessoas.
O cavalo de raça garrana e as matas de carvalho são as grandes espécies a preservar na área do CEIA.
Mas António Esteves destaca, ainda, o Museu Regional de Paredes de Coura - caracterizando-o como “um testemunho dos antepassados destas terras”.
 
Feira Mostra serve à mesa melhores produtos de Coura
 
As concertinas, os ritmos do folclore, os jogos tradicionais e os arraiais vão animar no próximo fim-de-semana a Feira Mostra de Paredes de Coura, que oferece aos visitantes os melhores produtos regionais.
Os ‘biscoitos de milho’, a ‘broa de milho’, o ‘bolo do tacho’ e, ainda, os licores e compotas são os produtos de excelência desta Feira Mostra, confeccionados ‘à moda antiga’.
E porque a autarquia de Paredes de Coura quer aproveitar todas as potencialidades que possam divulgar e promover, ainda mais, o concelho, está já em curso, por exemplo, a certificação dos ‘biscoitos de milho’.
“Estamos neste momento a tentar certificar este produto como produto local, com tradição enraizada aqui desde há muito tempo”, avançou António Esteves, vereador na câmara courense.
Mas a Feira Mostra dá, também, a possibilidade ao público visitante de conhecer outras iguarias gastronómicas, convidando a sentar e a degustar pratos servidos ‘à moda antiga’ tais como ‘arroz de feijão com pataniscas de bacalhau’, ‘cabidela’, ‘bolos de bacalhau’, ‘fumeiro’ ou ‘filhoses’.
Receitas ancestrais, que outrora faziam parte do quotidiano da população courense, que vão ser confeccionadas ‘na hora’, respeitando os costumes mais antigos.
 
Festa Rija
 
A Feira Mostra, organizada pela associação ‘Mostracoura’, em parceria com a autarquia de Paredes de Coura, recebeu este ano um orçamento de 53 mil euros.
No total serão 73 os stands dispersos pelo recinto do certame que vai estar montado no Largo Hintze Ribeiro e serão as associações de Parada, Padornelo, Vila, Lamamá, Ferreira e Mozelos, além dos restaurantes ‘Formariz’ e ‘Insalde’ que irão servir à mesa as melhores iguarias courenses.
A abertura da feira inicia na próxima sexta-feira com uma arruada de bombos, às 17.00 horas.
O evento tem programado para o sábado um ‘Convívio de Pesca na Praia Fluvial do Taboão’, que será dedicado à pesca desportiva no rio Coura, a partir das 08.00 horas.
Para o último dia da Feira, domingo, está prevista uma ‘Corrida de Carrinhos de Rolamentos’ na Avenida de Cenon, enquanto à tarde há o concurso ‘Milho uma Tradição Gastronómica’, realizando-se um ‘Encontro de Folclore’ às 17.00 horas.

in: Jornal "Correio do Minho" edição de 09/06/2009

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 20:00
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

Restauro da tela alusiva ao Pentecostes

Por ocasião das solenidades da devoção das XL horas que se realizaram no passado mês de Março na Capela do Divino Espírito Santo em Paredes de Coura, foi apresentado aos fiéis ali presentes, o painel do camarim depois de aturados trabalhos de restauro.

A tela cuja pintura é alusiva ao Pentecostes (descida do Espírito Santo), encontrava-se alojada no coro alto da Capela desde as obras de restauro do Templo (solenemente inauguradas a 5 de Maio de 1991 pelo então Bispo de Viana, D. Armindo Lopes Coelho).
O seu estado de conservação não era o melhor, devido às condições precárias de acondicionamento, estando enrolada e colocada num local com bastante humidade, fazendo com que muitos não acreditassem na sua recuperação e que um dia voltasse a ser exposta no altar-mor. O tecido do painel estava completamente deteriorado, bastando um pequeno toque para se observar a sua desintegração.
Quando foi retirado do altar-mor em finais dos anos 80, já era difícil a percepção da pintura devido à acção do fumo das velas, da oxidação dos vernizes, de alguns rasgões, entre outras patologias. Ao longo de décadas a tela sofreu danos irreversíveis: perfurações, rasgões, perda de policromia (perda de pintura em mais de 50%), colagens de tecidos com grude em toda a sua extensão, manchas de humidade e destacamentos ao nível dos vários extractos que tornaram esta pintura um verdadeiro desafio ao nível do restauro.
Durante 6 meses de trabalho permanente, a peça de arte foi brilhantemente restaurada pela empresa OCR – Oficina de Conservação e Restauro, sediada em Viana do Castelo desde o ano de 2005. O trabalho dos técnicos da OCR, distribuído por várias fases, conseguiu restabelecer a dignidade da pintura e refazer um pedaço da história perdida na memória de um povo.
Refira-se que em 2007, foi requalificado o espaço exterior da Capela do Divino Espírito Santo, com um forte investimento do Município de Paredes de Coura. No mesmo ano, aquando a realização das Festas do Concelho, foi inaugurado o órgão de tubos da Capela apôs obras de conserto e restauro. 
Recorde-se que a 21 de Agosto de 1873, foi concedida o título de Real à Confraria do Espírito Santo de Paredes de Coura, e passados três anos a Nunciatura Apostólica de Lisboa concede à Real Confraria o privilégio de ter o Santíssimo Sacramento na sua capela. Por provisão do Arcebispo Primaz de Braga, em 15 de Janeiro de 1879, a capela do Espírito Santo de Paredes de Coura passou a dispor dos Santos Óleos para os sacramentos religiosos.
A Real Confraria do Divino Espírito Santo foi, provavelmente, a mais importante irmandade do país, chegando a somar mais de 100.000 irmãos confrades.
A sua fundação perde-se nos tempos imemoriais, sendo anterior ao Breve Pontifício do Papa Paulo V, datado de 1607, pelo qual foi anexada à Confraria do Espírito Santo de Roma.
 
Nota: É com imensa alegria que vemos esta obra de arte restaurada, por diversas vezes neste blogue e nos orgãos de comunicação com os quais colaboramos, tinhamos apelado à sua conservação e restauro. Não nos cansamos de dizer que o Templo do Divino Espírito Santo merece todos os cuidados e atenções, a História de Paredes de Coura está intimamente ligada ao pulsar da Real Confraria e à devoção ao Divino Espírito Santo.
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 16:18
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Terça-feira, 14 de Abril de 2009

LARGO AIROSO E MOINHOS POR 60 MIL EUROS

Incluídas na verdadeira onda de melhoramentos que tem invadido a cada vez mais preservada e característica freguesia de Porreiras, foram concluídas as obras do Largo da Senhora dos Caminhos.

Foi assim valorizada uma das principais entradas na freguesia, neste caso para quem se dirige a Porreiras pela estrada de Insalde.
Aqui se encontra o nicho que venera a imagem da Virgem Maria. Para além da limpeza daquele património religioso, também foram construídos muros de suporte. Em frente, do outro lado da estrada da municipal, foi feito um aterro, procedeu-se à repavimentação, após o que ali foi erigido o cruzeiro devidamente restaurado. Cruzeiro esse que se encontrava antes deficientemente situado na entrada do Caminho do Lugar de Cabo. É de elogiar a sua nova localização, uma vez que estava numa posição que lhe roubava destaque e estreitava parte da via.
 
Também a obra de recuperação dos famosos moinhos de Porreiras se encontra perto de bom porto, tendo os melhoramentos sido avaliados em cerca de 60 mil euros.
 
*
 
De resto, o conjunto arquitectónico do local ficou agora mais enriquecido, refulgindo ali igualmente a capela da Senhora do Pilar.
Artigo publicado no Jornal Notícias de Coura, n.º 138, de 24 de Março de 2009
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 13:10
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Segunda-feira, 23 de Fevereiro de 2009

Cantinhos da Vila de Paredes de Coura - 28

Fonte do Pelicano

 

Por ocasião da solenidade das XL horas, que decorrem até amanhã na Capela do Divino Espírito Santo, publicamos uma imagem de uma das fontes do escadório situado no adro desse templo. Trata-se da fonte do pelicano, ave que simboliza a Igreja (em tempos idos acreditava-se que o pelicano alimentava com o próprio sangue os seus filhotes, em analogia com a Igreja).
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 15:11
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quinta-feira, 15 de Janeiro de 2009

VIII Encontro de Janeiras de Paredes de Coura

Pelo oitavo ano consecutivo, o Município de Paredes de Coura organizou o Encontro de Janeiras, com a participação de instituições culturais, desportivas e sociais do concelho.

No passado sábado, dia 10 de Janeiro, no Centro Cultural de Paredes de Coura, perante numerosa plateia, onze grupos subiram ao palco para entoar os seus cânticos (momentos antes realizou-se o desfile pela Rua de Conselheiro Miguel Dantas).
Registu-se a presença do Grupo de Catequese de Santa Maria de Paredes (Vila); do Sporting Clube Courense (que anualmente percorre as 21 freguesias de Paredes de Coura, durante o mês de Janeiro); e das Associações Culturais de Padornelo, Parada, Mozelos, Vascões, Infesta, Formariz, " A Cividade" de Cossourado, e Rubiães.
Os grupos receberam uma peça de cerâmica alusiva ao Encontro, e no final uniram-se para cantar uma música em uníssono.
Formariz
Infesta
Vila
Parada
Padornelo
Rubiães
Mozelos (e em primeiro plano, o apresentador do espectáculo, professor António Esteves)
Vascões
Cossourado
Sporting Clube Courense
Confraternização entre os grupos participantes
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 15:00
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Sábado, 10 de Janeiro de 2009

Coura branca de neve - dia 09 de Janeiro de 2009

Freguesia de Cunha

Freguesia de Padornelo

Freguesia de Mozelos

******************************************

Vila de Paredes de Coura

*

 

*

*

*

Avenida de Cónego Dr. Bernardo Chouzal e parte do lugar de Sequeirô

Lugar de Cotaleira

Lugar de Cabanela (foto de Rui André Moreira)

Igreja Matriz de Paredes de Coura

Largo de Hintze Ribeiro

*

Largo do 5 de Outubro

*

*

*

Largo de Visconde de Mozelos

Sinto-me:
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 20:45
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Terça-feira, 6 de Janeiro de 2009

Anúncio do VIII Encontro de Janeiras de Paredes de Coura

Dia 10 de Janeiro de 2009

 

 

Concentração no Largo do Visconde de Mozelos (junto à Câmara Municipal) às 21:00, seguido de desfile pela Rua do Conselheiro Miguel Dantas e apresentação no Centro Cultural de Paredes de Coura
Entrada Livre
Com a participação das Associações Culturais, Escolas, Instituições e Freguesias do Concelho.

 

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 10:40
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Segunda-feira, 5 de Janeiro de 2009

Cantinhos da Vila de Paredes de Coura - 27

Alminhas "da Moreira"

Este nicho encontra-se edificado no lugar de Lamamá, no caminho de ligação ao chamado "largo do Moura". Tal como em quase todas as "alminhas" da freguesia, possuem um pequeno painel de azulejos em cuja pintura se representa o purgatório e Nossa Senhora do Carmo.

Agradecemos ao ilustre membro da Assembleia de Freguesia de Paredes de Coura, Armindo Brito, todas as informações que nos tem fornecido sobre o lugar de Lamamá, mas também sobre episódios da vida courense de outrora. 

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 16:56
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quinta-feira, 18 de Dezembro de 2008

Presépio Mecânico de Paredes de Coura

Para deleite de miúdos e graúdos, já se encontra colocado no Largo do Visconde de Mozelos (frente aos Paços do Concelho), o tradicional presépio mecânico, brilhantemente construído há mais de uma década pelos funcionários municipais de Paredes de Coura.

Para além das figuras de Belém, também são reproduzidas algumas cenas minhotas de antanho.

*

*

Assim sendo, estão expostos quadros como o moinho à beira-rio, o moleiro a picar a mó, os cavadores, os lenhadores, o engenho de serração da madeira e o carro de bois carregado com madeira, os serradores, a espadelada do linho, e a novidade deste ano: a oficina do ferreiro.

 

 

 

 

 

 

 

Sinto-me:
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 17:30
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008

"As paridas"

 

De todas as sobremesas de Natal, as rabanadas de vinho, ou "paridas" nunca faltam na mesa lá de casa. Para as confeccionar basta adicionar ao tradicional pão de peça (de preferência com dois ou mais dias), cortado às fatias, uma mistura de vinho tinto aquecido e mel, podendo às vezes juntar-se um pauzinho de canela para aromatizar.

Quanto ao nome de "paridas", contam-me os de mais idade que, deriva do facto deste doce, em tempos de outrora, ser confeccionado para as senhoras que estavam a amamentar, para assim as fortalecer.

Sinto-me:
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 11:31
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Sexta-feira, 5 de Dezembro de 2008

Foto-reportagem do Magusto da ACRDPC

"No Museu com água na boca

 

*

 

Uma vez mais o Museu Regional de Paredes de Coura mostrou-se um museu vivo e de portas abertas à população, acolhendo, a 15 de Novembro, um magusto tradicional, da responsabilidade da Associação Cultural de Paredes de Coura.
*
*
*
Com entrada livre, o magusto contou com a cozedura da broa de milho, como sempre levada a bom forno na típica cozinha da velha Quinta da Veiga.
*
*
Castanhas, vinho novo, frutos secos e caldo verde completaram o leque de paladares que fizeram crescer água na boca das largas dezenas de convivas que não esqueceram a concertina e o bailarico da ordem.
*
Notadas e apreciadas foram as presenças do vice-presidente do município e do presidente da Junta, que há muito habituaram a Associação às suas atenções."
in Jornal Notícias de Coura
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 18:26
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (3) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2008

Neve no Alto Coura I

Dia 1 de Dezembro

*

*

Monte da Boalhosa

*

 

Queda de neve em Insalde

Parque de merendas dos Agueiros (próximo de Chã das Pipas) - Freguesia de Porreiras

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 12:53
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quarta-feira, 3 de Dezembro de 2008

Neve no Alto Coura

Dia 30 de Novembro

Lugar de Espadanal - Freguesia de Cristelo

Lugares de Gaviães e Vilares - Freguesia de Bico

Lugar de Gaviães - Freguesia de Bico

 

Vídeo do Lugar de Gaviães - Freguesia de Bico (desculpem lá o som, mas era o que estava a ser emitido na rádio naquela altura...)

Cruzeiro e Capela de São Bento, Lugar de Vilares - Freguesia de Bico

Espigueiro no Lugar de Corelo - Freguesia de Vascões

Lugar de Chão Longo - Freguesia de Vascões

Lugar de Lamas - Freguesia de Vascões

*

CEIA

Lugar de Lamas - Freguesia de Vascões

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 13:06
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quinta-feira, 6 de Novembro de 2008

Dar vida às tradições: Fiada do Linho

 

Continuando a mostrar algumas actividades culturais realizadas no nosso "Território com Alma", publicamos fotos e um vídeo da recriação de uma Fiada do Linho. Esta encenação, realizada no passado dia 12 de Agosto, esteve a cargo da Associação Cultural de Rubiães. No palco do Centro Cultural de Paredes de Coura, foram apresentadas várias cenas de antanho, momentos esses que foram de extrema importância para as gerações mais novas, que assim ficaram a conhecer alguns usos e costumes do passado, bem como instrumentos e alfaias: roca, fuso, sarilho, roda, cortiço, cedeiro...

 

As Fiadas do Linho eram momentos de reunião e de convívio para dezenas de pessoas, que chegavam a deslocar-se alguns quilómetros para assistir e participar nas mesmas.

 

Fica-nos na lembrança, uma anciã que nos explicou o motivo da permanência em pé de uma rapariga durante a Fiada: só se sentaria ao pé de um rapaz caso tivesse consentido que lhe falasse, se o rejeitasse permaneceria de pé. Escusado será dizer que, se um rapaz fosse aceite e outro não, logo haveria cena de pancadaria, como foi muito bem retratado nesta encenação.

Destacamos uma senhora rubianense, que habilmente espadelava (com a espadela e o cortiço) o linho. 

*

No final, como não podia deixar de ser, foi servida uma merenda a todos os presentes...

... e não faltaram as cantigas regionais, vejam o vídeo:

 

 

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 13:29
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (8) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

Cantinhos da Vila de Paredes de Coura - 25

 

Capela de Nossa Senhora do Rosário, no lugar de Lamamá. Sabemos que em Lamamá existiu em tempos, outra capela sob a invocação de Nossa Senhora das Neves. Em jeito de desabafo, tal como já o fizemos no jornal local "Notícias de Coura", somos da opinião que se deviam unir esforços para acabar de vez com o escadório em cimento, e melhorar o largo da Capela. Acreditamos um dia, ainda ver isso realizado, tal como assistimos aos melhoramentos do adro da Capela do Divino Espírito Santo, e á remoção do inestético coreto aí existente (e por cuja remoção tanto nos batemos). Resta-nos referir o excelente estado de conservação desta capela, e registar uma bonita pintura que existe no tecto da capela. Essa pintura, representa a imagem de Nossa Senhora do Rosário, e uma paisagem rural. Ora nessa paisagem, destaca-se uma igreja no alto de um outeiro, tudo aponta que seja uma imagem da antiga Matriz da Vila, tal como se avistava desde este lugar paredense.

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 00:44
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
partilhar
Segunda-feira, 21 de Julho de 2008

Fotorreportagem - Romaria de São Bento da Porta Aberta 2008

Centenas de devotos do padroeiro da Europa, São Bento, acorreram nos passados dias 11, 12 e 13 de Julho, a Cossourado, em Paredes de Coura, para assistir às tradicionais festividades, e pedir as graças desse Santo.

 


Registou-se um grande afluxo de peregrinos que desde a Vila de Paredes de Coura e freguesias vizinhas, caminharam até àquele local fronteiriço dos concelhos de Vila Nova de Cerveira e Valença do Minho.

Imagem de São Bento

*

Trabalho floral - "Reza e trabalha"

*

*

*

*

A solene procissão

*

A despedida das bandas de música

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 20:24
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (6) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quinta-feira, 8 de Maio de 2008

Fotorreportagem do Fim-de-semana gastronómico 2008

 

*

1.º Encontro de Bombos "Território com Alma"

1.º Encontro de Tocadores de Concertina "Território com Alma".

Noite fora, a animação continuou no Largo do Visconde de Mozelos!

*

Imagens das representações da Associação Cultural de Paredes de Coura e de Lamamá. Duas das muitas colectividades que estiveram presentes nas tasquinhas de gastronomia regional.

A truta, prato principal do fim-de-semana gastronómico (penso que em edições futuras também havia de ser dinamizado o "Bacalhau à Miquelina).

*

*

*

*

*

Na representação do Centro de Educação e Interpretação Ambiental (CEIA) da Paisagem Protegida do Corno de Bico, era possível assistir, e participar na confecção dos tradicionais biscoitos de milho (aquela que devia ser a principal sobremesa do fim-de-semana gastronómico). Ah, no fim podia-se provar esta doçaria!

 

Pormenor de uma encenação a cargo do Rancho Folclórico de Vila Nova de Paiva, onde o vice-presidente do Município, professor António Esteves, foi convidado a estar presente em palco.

O Grupo Etnográfico de Paredes de Coura também participou no fim-de-semana gastronómico. Na foto, as irmãs Margarida e Irene envergando o traje de trabalho.

 

Pormenor do Largo do Visconde de Mozelos, repleto de assistência para presenciar a actuação dos Ranchos Folclóricos!

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 22:18
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (2) | Adicionar aos favoritos
partilhar

.Mais sobre mim

.Pesquisar neste blog

 

.Artigos recentes

. Cancioneiro Courense - Ro...

. Cortejo Etnográfico 2012 ...

. Festas do Concelho de Par...

. Instrumental Minhoto

. DESFOLHADA NO CHÃO DO ABA...

. Bento Macedo - Tocador de...

. Programa das Festas do Co...

. As graças de São Bentinho

. Porreiras - Jugo de 1912

. Cancioneiro Courense - Vi...

.Arquivos

. Janeiro 2021

. Dezembro 2020

. Agosto 2020

. Julho 2020

. Março 2020

. Junho 2019

. Maio 2019

. Novembro 2017

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Ligações

.últ. comentários

Desculpe,como podem ser seus avós? Eu sou bisnetaE...
Passaram ontem, dia 24 de novembro, 58 anos anos d...
Boa tarde. Alguém sabe quem fez a sinalética em ma...
Bom dia.A minha mãe tem 85 anos e recorda-se que n...
Boa noite podiam me dar algum contacto da confrari...
QUEM EXISTE E AINDA VIVE EM PAREDES DE COURA SÃO O...
SIM. QUEM ESTA A RESPONDER É UMA PRIMA QUE TAMBEM ...
Procurei este nome na internet por mera curiosidad...
Tenho muito péna ver certas alminhas acabar assim
Orgulho de um familiar . Pelo visto a familia e g...

.mais comentados

.Janeiro 2021

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
30
31

.subscrever feeds

SAPO Blogs
Em destaque no SAPO Blogs
pub