Quinta-feira, 5 de Junho de 2014

Festa em honra do Divino Espírito Santo

Cerimónias festivas em honra da terceira pessoa da Santíssima Trindade, promovidas pela Real Confraria do Divino Espírito Santo

 

Templo do Divino Espírito Santo - Vila de Paredes de Coura

 

Sábado, dia 07 de Junho

 

09:00 - Confissões

 

10:00 - Ofício e Eucaristia por todos os irmãos vivos e falecidos da Real Confraria

 

Domingo (de Pentecostes), dia 08 de Junho

 

11:00 – Missa solenizada pelo grupo coral paroquial de Santa Maria de Paredes

16:00 - Recitação do terço, seguida de procissão (Ruas Tenente-Coronel Cunha Brandão, Dr. Albano Barreiros, Conselheiro Miguel Dantas e Heróis do Ultramar, e regresso à Capela do Divino Espírito Santo).

Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 17:12
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (1) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quarta-feira, 6 de Junho de 2012

Cerimónias em honra da Terceira Pessoa da Santíssima Trindade

 

Decorreram nos passados dias 26 e 27 de Maio, as cerimónias festivas em honra do Divino Espírito Santo, promovidas pela Real Confraria. Tal como é habitual as cerimónias iniciaram no sábado de manhã com serviço de confissões, e celebração de uma missa por todos os irmãos vivos e falecidos da confraria. No domingo, pelas 11h00, foi celebrada uma missa solenizada pelo grupo coral paroquial de Santa Maria de Paredes, transmitida pela Rádio Vale do Minho, e às 16h00, teve início a recitação do terço, seguida de procissão com a quase totalidade das bandeiras das confrarias existentes na paróquia e o andor com a imagem da Santíssima Trindade.

 

 

O cortejo religioso percorreu o adro até ao largo do cruzeiro, seguindo pelas ruas Tenente-Coronel Cunha Brandão, Dr. Albano Barreiros, e José Joaquim Gomes, recolhendo novamente ao Templo. Sob o pálio sagrado, transportando o Santo Lenho, caminhou o padre Fernando Nogueira, neste que foi o seu primeiro acto público como arcipreste, acompanhado pelos padres António Peixoto e Domingos Costa, sendo que a procissão bem como todos os actos religiosos foram dirigidos pelo pároco, padre Eurico da Silva Pinto, ou não fosse ele responsável pela liturgia a nível arciprestal.

 

In Jornal Notícias de Coura, 5 de Junho de 2012

 
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 15:11
Ligação do artigo | Comente | Adicionar aos favoritos
partilhar
Sexta-feira, 5 de Junho de 2009

Lançamento do livro: "A Confraria do Divino Espírito Santo de Coura, Origens, Diáspora e Expansão " de Vítor Paulo Pereira

Centro Cultural de Paredes de Coura - Dia 6 de Junho de 2009 às 16:00
 
Lançamento do livro: "A Confraria do Divino Espírito Santo de Coura, Origens, Diáspora e Expansão " de Vítor Paulo Pereira
 
Apresentação por José Augusto de Brito Pacheco com a presença da Mesa da Real Confraria do Divino Espírito Santo e da Câmara Municipal de Paredes de Coura
 
Sinopse: Este é um livro para todos aqueles que desejam saber da sua terra. No fundo, aborda a História de uma das instituições religiosas mais importantes de Paredes de Coura e do próprio país. Está escrito de forma rigorosa e científica, porém, é de leitura e compreensão fáceis. Não é um romance, todavia, pelo sentir das palavras, às vezes temos a sensação que estamos perante uma narrativa romanceada, sobre factos reais e objectivos.
Conta-se, aqui, a História da maior confraria do Espírito Santo de Portugal continental. Nasceu numa terra pequena, mas de homens obstinados que, pouco a pouco, criaram uma instituição tão respeitada e proeminente que deixa como herança a crença de que a dimensão e a grandiosidade das obras não são determinadas pelas contingências geográficas mas pela capacidade de criar.
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 13:05
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (5) | Adicionar aos favoritos
partilhar
Quarta-feira, 15 de Abril de 2009

Restauro da tela alusiva ao Pentecostes

Por ocasião das solenidades da devoção das XL horas que se realizaram no passado mês de Março na Capela do Divino Espírito Santo em Paredes de Coura, foi apresentado aos fiéis ali presentes, o painel do camarim depois de aturados trabalhos de restauro.

A tela cuja pintura é alusiva ao Pentecostes (descida do Espírito Santo), encontrava-se alojada no coro alto da Capela desde as obras de restauro do Templo (solenemente inauguradas a 5 de Maio de 1991 pelo então Bispo de Viana, D. Armindo Lopes Coelho).
O seu estado de conservação não era o melhor, devido às condições precárias de acondicionamento, estando enrolada e colocada num local com bastante humidade, fazendo com que muitos não acreditassem na sua recuperação e que um dia voltasse a ser exposta no altar-mor. O tecido do painel estava completamente deteriorado, bastando um pequeno toque para se observar a sua desintegração.
Quando foi retirado do altar-mor em finais dos anos 80, já era difícil a percepção da pintura devido à acção do fumo das velas, da oxidação dos vernizes, de alguns rasgões, entre outras patologias. Ao longo de décadas a tela sofreu danos irreversíveis: perfurações, rasgões, perda de policromia (perda de pintura em mais de 50%), colagens de tecidos com grude em toda a sua extensão, manchas de humidade e destacamentos ao nível dos vários extractos que tornaram esta pintura um verdadeiro desafio ao nível do restauro.
Durante 6 meses de trabalho permanente, a peça de arte foi brilhantemente restaurada pela empresa OCR – Oficina de Conservação e Restauro, sediada em Viana do Castelo desde o ano de 2005. O trabalho dos técnicos da OCR, distribuído por várias fases, conseguiu restabelecer a dignidade da pintura e refazer um pedaço da história perdida na memória de um povo.
Refira-se que em 2007, foi requalificado o espaço exterior da Capela do Divino Espírito Santo, com um forte investimento do Município de Paredes de Coura. No mesmo ano, aquando a realização das Festas do Concelho, foi inaugurado o órgão de tubos da Capela apôs obras de conserto e restauro. 
Recorde-se que a 21 de Agosto de 1873, foi concedida o título de Real à Confraria do Espírito Santo de Paredes de Coura, e passados três anos a Nunciatura Apostólica de Lisboa concede à Real Confraria o privilégio de ter o Santíssimo Sacramento na sua capela. Por provisão do Arcebispo Primaz de Braga, em 15 de Janeiro de 1879, a capela do Espírito Santo de Paredes de Coura passou a dispor dos Santos Óleos para os sacramentos religiosos.
A Real Confraria do Divino Espírito Santo foi, provavelmente, a mais importante irmandade do país, chegando a somar mais de 100.000 irmãos confrades.
A sua fundação perde-se nos tempos imemoriais, sendo anterior ao Breve Pontifício do Papa Paulo V, datado de 1607, pelo qual foi anexada à Confraria do Espírito Santo de Roma.
 
Nota: É com imensa alegria que vemos esta obra de arte restaurada, por diversas vezes neste blogue e nos orgãos de comunicação com os quais colaboramos, tinhamos apelado à sua conservação e restauro. Não nos cansamos de dizer que o Templo do Divino Espírito Santo merece todos os cuidados e atenções, a História de Paredes de Coura está intimamente ligada ao pulsar da Real Confraria e à devoção ao Divino Espírito Santo.
Publicado por Eduardo Daniel Cerqueira às 16:18
Ligação do artigo | Comente | Ver comentários (4) | Adicionar aos favoritos
partilhar

.Mais sobre mim

.Pesquisar neste blog

 

.Artigos recentes

. Festa em honra do Divino ...

. Cerimónias em honra da Te...

. Lançamento do livro: "A C...

. Restauro da tela alusiva ...

.Arquivos

. Junho 2019

. Maio 2019

. Novembro 2017

. Agosto 2017

. Junho 2017

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.Ligações

.últ. comentários

Boa noite podiam me dar algum contacto da confrari...
QUEM EXISTE E AINDA VIVE EM PAREDES DE COURA SÃO O...
SIM. QUEM ESTA A RESPONDER É UMA PRIMA QUE TAMBEM ...
Procurei este nome na internet por mera curiosidad...
Tenho muito péna ver certas alminhas acabar assim
Orgulho de um familiar . Pelo visto a familia e g...
Gosteis desta coberturas de piscinas (http://www.c...
Boa obra do Municipio.
Desculpe troquei o nome, o correto é Miguel do pat...
Olá José, somente agora vi os comentarios no blog ...

.mais comentados

.Junho 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
29
30

.subscrever feeds

blogs SAPO